Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

RH estratégico: transformando seu setor em 4 passos

Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on facebook
Share on whatsapp

Você sabe o que é RH estratégico? Entenda sobre o assunto, seus objetivos e como implantar na sua organização.

Certamente você já ouviu falar em RH estratégico, mas você sabe o que o termo significa? Falar sobre esse tema é importante por um simples motivo: as empresas estão se transformando. Nesse sentido, o mercado exige novos processos e, consequentemente, um novo tipo de RH. Mudar é preciso.

Sendo assim, hoje você vai ficar por dentro do significado de RH estratégico, entender suas vantagens e aprender a implementá-lo. E aí, vamos lá?

Imagem: giphy

RH estratégico x RH tradicional

Antes de qualquer coisa: já que estamos falando sobre um “novo” tipo de RH, vamos entender o que já está batido?

É simples! O RH estratégico é o profissional — ou o setor — capaz de agregar valor às pessoas e ao negócio a partir de uma gestão integrada

Nesse sentido, seu foco principal são os resultados e a desburocratização de alguns processos.

Então qual a diferença entre o RH estratégico e o RH tradicional?

O RH tradicional, também conhecido como RH operacional, tem seu foco direcionado às atividades burocráticas da gestão de pessoas, ou seja, executa as tarefas fundamentais básicas — como, por exemplo, contratar e demitir funcionários.

Por sua vez, o RH estratégico exerce uma função com mais detalhes, equilibrando seu foco nas ações e nos resultados. De modo geral, busca conectar melhor as pessoas em prol do sucesso da organização. 

Como falamos anteriormente, grandes e pequenas organizações estão passando por processos de transformação. Por isso, um novo modelo de gestão de pessoas é fundamental. Basicamente, é uma questão de sobrevivência.

Enquanto o RH tradicional limita-se a atividades burocráticas e padronizadas, o RH estratégico vem para mudar positivamente esse percurso focando na integração, na flexibilidade e na diversidade. 

Encontramos um vídeo que detalha um pouco mais sobre essas diferenças. Se liga:

Quais as funções do RH estratégico?

Nesse modelo de gestão, as pessoas são parte estratégica da organização

Sendo assim, o RH estratégico utiliza 4 pilares em sua logística:

  • Visão de processos;
  • Liderança;
  • Análise de dados;
  • Comunicação.

Visão de processos

Esse é o pilar base para o sucesso de todo tipo de empresa.

Somente com conhecimento sobre os processos da organização que o profissional de Recursos Humanos consegue identificar suas necessidades e, principalmente, resolvê-las.

Liderança

O perfil do RH estratégico está diretamente relacionado ao perfil de um líder.

Naturalmente, o RH é um setor expert em formação e apoio de líderes. Sendo assim, segundo a visão estratégica, o profissional de Recursos Humanos deve ser o primeiro a dar exemplo de liderança. 

Análise de dados

A partir do momento em que o RH lida com dados, consegue ter uma noção real da necessidade de cada situação.

Existem inúmeras ferramentas para essa execução. Um exemplo são os softwares que tabulam dados dos profissionais candidatos a uma vaga de emprego. 

Comunicação

Aqui, um pilar diretamente relacionado ao perfil de liderança.

Um RH estratégico explora diferentes canais de comunicação para, principalmente, medir o nível das informações passadas entre os colaboradores. 

E a comunicação serve como uma rica fonte de dados nesse sentido. É ela quem ajuda a otimizar diversas ações!

banner educação corporativa

RH estratégico: 4 passos para transformar sua gestão

Agora que você já sabe o que é RH estratégico e conhece suas características, bora aprender a aplicá-lo por aí?

Uma coisa a gente garante: apesar de desafiador, não é nada impossível! E pode acreditar: provavelmente, suas pessoas ficarão mais felizes e seus resultados vão disparar. Enfim, se liga no passo a passo!

1. Faça um diagnóstico da gestão de RH atual

Antes de tudo, conheça detalhadamente a situação da gestão que você quer mudar. Afinal, não tem como mudar algo sem conhecer os processos atuais, né?

Nesse sentido, você precisa ter em mãos dados reais. É importante ter conhecimento dos resultados — positivos e negativos — da atual gestão de pessoas.

O RH estratégico não é apenas o responsável por admitir profissionais e encerrar contratos. Muito além disso, na verdade. É quem acompanha de perto como está o clima da organização, o ambiente de trabalho, a felicidade dos colaboradores etc. 

Por isso, o primeiro passo é entender o que funciona e o que está deixando a desejar. É como passar um pente fino, sabe? Rever contratos, modificar funções e até propor mudanças no ambiente físico de trabalho são ações consideráveis nesse momento. Aliás, essa é a hora!

Enfim, pode acreditar: somente a partir de um diagnóstico bem desenhado, identificando erros e acertos, o profissional conseguirá avançar para um novo modelo. 

2. Delimite metas (desde o começo)

Ok, saber onde está é importante. Mas também é fundamental saber para onde você quer ir, né? Por isso, ter metas objetivas para o futuro da gestão que está construindo é um caminho certeiro para o sucesso. 

Ah, uma dica: você pode definir metas a partir do método SMART: metas específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e com o tempo definido.  

3. A tecnologia deve ser uma aliada

RH estratégico sem a ajuda da tecnologia é balela, viu?

Processos como os de recrutamento e seleção, por exemplo, são muito mais assertivos a partir de softwares específicos. 

Utilizando a tecnologia para o recrutamento é possível encontrar profissionais alinhados à cultura organizacional e outros requisitos importantes para sua empresa.

4. Continue acompanhando resultados

Ok, parece uma dica meio desnecessária. Mas ela significa muito! A mensuração de resultados é fundamental para manter os processos alinhados aos objetivos da sua empresa. 

Para isso, nossa dica é que você utilize as KPIs — os indicadores chave de desempenho. A partir desses indicadores é possível conhecer o perfil dos profissionais.

Conheça 3 indicadores de desempenho:

  • Turnover: É o índice que quantifica o número de pessoas que entram e saem de uma empresa em determinado período. É uma ferramenta que traz eficiência na hora de identificar se a empresa está perdendo profissionais, além de colaborar para a retenção de talentos. 
  • Absenteísmo: É a métrica que quantifica o tempo de trabalho perdido na ausência de algum funcionário. Esse indicador compara as faltas e as horas trabalhadas, gerando um percentual.
  • Headcount: É o indicador responsável pela avaliação do número de funcionários em uma empresa, podendo associá-los por nível salarial, idade etc.

Enfim, o RH estratégico tem um papel decisivo nas organizações — bem diferente do que acontece com o RH tradicional. Ele colabora com o crescimento do negócio através de um ambiente de trabalho saudável e pessoas motivadas.

E aí, bora transformar seu setor hoje mesmo? 🤩

Curtiu nosso conteúdo? Confira outros artigos da PSA News:

5 Vantagens dos Eventos Corporativos

Como melhorar a rotina do RH? 5 dicas práticas

5 livros sobre alta performance que você precisa ler

O que o RH pode fazer para evitar o Burnout no trabalho?

Por fim, se você quer ficar por dentro de todas as novidades sobre palestras, campanhas publicitárias e educação corporativa, continue acompanhando o nosso blog. E siga a gente nas redes sociais também! 

Nós estamos no Instagram, no Linkedin e no Facebook.

Confira também

Você também pode gostar

Hot daily news right into your inbox.